Prefeitura Municipal de Canela

Canela

DADOS GERAIS

Fundação 28 de dezembro de 1944 (72 anos)
Gentílico canelense
LOCALIZAÇÃO
29° 21′ 57″ S 50° 48′ 57″ O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre
Municípios limítrofes Gramado, Caxias do Sul, São Francisco de Paula e Três Coroas
Distância até a capital 123 km
CARACTERÍSTICAS GEOGRÁFICAS
Área 254,579 km²
População 42 746 hab. est. (IBGE/2016)
Densidade 167,91 hab./km²
Altitude 837 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
INDICADORES
IDH-M 0,748 elevado 2010
PIB R$ 341 794,237 mil
PIB per capita R$ 8 450,00

A Cidade

Tranquilidade e muitas opções de lazer e descanso. Belos parques e atrativos turísticos, que usam como cenário belezas naturais, matas nativas, ar puro, o cantar dos pássaros e belas estruturas construídas para bem receber, proporcionando momentos de paz, diversão e lazer.

Gastronomia que contempla várias culturas, com atendimento de excelência e deliciosos sabores cuidadosamente temperados. O tradicional churrasco, o romântico fondue e o doce chocolate caseiro são especialidades que agradam. Hotéis e pousadas cheios de aconchego, muito conforto e atendimento diferenciado.

Eventos culturais e de lazer para todas as idades, durante o ano todo. Comércio variado com malhas, artesanato, couro e grifes. Belezas naturais sempre bem cuidadas e preservadas chamam a atenção de seus visitantes.

Parques cheios de mata nativa, quedas dágua de 131 metros, trilhas, morros e vales com vistas inesquecíveis. Tudo isso é um convite para os casais românticos, para as famílias que buscam lazer ao ar livre e também para os adeptos de turismo aventura. Além disso, empreendimentos que buscam oferecer sempre novidades com muita segurança para seu público.

 

História

17/02/1921 – Festa de aniversário do fundador de Canela.
De pé: Os filhos Danton, Carlos e Agnelo;
Sentados: João Manoel (Janguta), a esposa Dona Luiza, no centro o Coronel João Correa, sua filha Josephina (Finóca) e Apparicio.
Obr.: Não estava presente Luizinha Corrêa Pinto, que encontrava-se no Rio de Janeiro com o esposo.
Foto: Acervo Antônio Olmiro dos Reis

 

O primeiro proprietário do território foi Joaquim da Silva Esteves, o qual obteve em 1821 da Coroa Portuguesa o título de “Campestre Canella”.

O nome da cidade provém de uma árvore, chamada de Canela, então localizada não longe do local onde está atualmente a praça central da cidade, a Praça João Corrêa, esta caneleira servia de ponto de encontro e pousada de tropeiros. O Coronel João Corrêa Ferreira da Silva foi o desbravador do povoado, construiu uma estrada de ferro, iniciando a obra por volta de 1913 sendo esta concluída em 1924, ligando Canela a Taquara.

Em 1913, foi criada a “Companhia Florestal Riograndense”, esta Companhia comprava pinheiros e terras nas redondezas do Caracol. Para exploração desses pinheiros foram instaladas cinco serrarias. Foi contratado por esta Companhia o Sr. Helmut Schmitt, prático em locação de estradas e instalações de serrarias, e por conta da Companhia Florestal, este mandou construir diversas estradas, desde a localidade do Caracol até o Banhado Grande, Esteinho, Ferradura, Tubiana, etc. Em 02 de março de 1926, Canela foi catalogada pelo Ato nº 302 como 6º Distrito do Município de Taquara. O movimento emancipacionista tomou maior vulto a partir de 1942.

Em 28 de dezembro de 1944, pelo Lei Estadual nº 717, foi criado o Município de Canela, tendo sido instalado 1º de janeiro de 1945, sendo nomeado como primeiro prefeito o Sr. Nelson Schneider.

 

Geografia

Canela localiza-se na micro-região 309 (RS), nos degraus da encosta infeior nordeste e na extremidade sul da Serra Geral. O município é dividio pelo Rio Caí (Santa Cruz), abrangendo as nascentes do Rio Paranhana (Santa Maria).

O primeiro morador do território foi Joaquim da Silva Esteves, o qual obteve em 1821 da Coroa o título de “Senhor do Campestre do Canella”.

O nome da cidade provém de uma árvore, chamada de Canela, que era localizada na área central da cidade, hoje Praça João Corrêa, esta caneleira servia de ponto de encontro e pousada de tropeiros.

 

Clima

Climograma

O clima é quente e temperado em Canela. Existe uma pluviosidade significativa ao longo do ano. Mesmo o mês mais seco ainda assim tem muita pluviosidade. Segundo a Köppen e Geiger o clima é classificado como Cfb. Em Canela a temperatura média é 16.0 °C. Tem uma pluviosidade média anual de 2012 mm. Se compararmos o mês mais seco com o mês mais chuvoso verificamos que existe uma diferença de precipitação de 61 mm. As temperaturas médias, durante o ano, variam 8.5 °C. Com uma temperatura média de 20.5 °C, Janeiro é o mês mais quente do ano. Ao longo do ano Julho tem uma temperatura média de 12.0 °C. Durante o ano é a temperatura média mais baixa. Novembro é o mês mais seco com 137 mm. Apresentando uma média de 198 mm, o mês de Setembro é o mês de maior precipitação.

Tabela Climática

Fonte: climate-data.org

 

Infra-estrutura

Hoteleira: aproximadamente 4.000 leitos
Produtiva: Agroindústria, moveleira, malharia, madeireira
Energia Elétrica: Duas usinas hidrelétricas fornecem energia para 9.491 consumidores, com um consumo de 62.126 Mw/h
Água/Esgotos: Água – Abastecimento através da Corsan
Esgoto: 30% da zona urbana através da prefeitura
Telefonia Fixa e Móvel
Provedores de Internet

 

Símbolos Municipais

Brasão do Município

 

Bandeira

 

Brasão do Município

Material gráfico produzido à época pela Coordenadoria Municipal de Turismo para explicar os significados contidos no Brasão do Município.

Escudo português, cortado, tendo em chefe, em campo de ouro, representando as riquezas da região e a fé  e a constância de seu povo, uma caneleira de sua cor, origem do nome do município. Em, ponta, em campo de prata, representando a pureza do ar e a lisura do caráter dos canelenses, três montes de sinople (verde), saindo do terceiro, que forma uma vale, as águas cristalinas da Cascata do Caracol. Este conjunto representa a magnificência da paisagem de Canela. Por tenentes, à dextra e à sinistra, torre de prata ligados entre si por um fio elétrico, tudo simbolizando o sistema Canastra. O fio fica entre o escudo e a coroa mural de ouro, de quatro torres. Sob o escudo, ligando as torres num listel de goles (vermelhos), carregando das letras de prata: – INDÚSTRIA – CANELA – 28 – 12 – 1944 – TURISMO. O conjunto de metais e esmaltes lembram as cores nacionais (verde e amarelo) e da bandeira do Rio Grande do Sul (verde, vermelho e amarelo).

 

 

 

 

 

Aspectos Logísticos

Aeroporto Estadual de Canela – Aeródromo
Distância rodoviária de Porto Alegre: 120 km
Distância rodoviária de Caxias do Sul: 73 km
Distância rodoviária de Gramado: 6 km

 

 

Um dos 162 municípios gaúchos habilitados pelo CONSEMA (Conselho Estadual do Meio Ambiente) que dispõe de condições de fornecer licenciamento ambiental aqueles empresários dispostos a investir no município.

 

Comments are closed.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support