Prefeitura Municipal de Canela

Canela

DADOS GERAIS

Fundação 28 de dezembro de 1944 (72 anos)
Gentílico canelense
LOCALIZAÇÃO
29° 21′ 57″ S 50° 48′ 57″ O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre
Municípios limítrofes Gramado, Caxias do Sul, São Francisco de Paula e Três Coroas
Distância até a capital 123 km
CARACTERÍSTICAS GEOGRÁFICAS
Área 254,579 km²
População 42 746 hab. est. (IBGE/2016)
Densidade 167,91 hab./km²
Altitude 837 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
INDICADORES
IDH-M 0,748 elevado 2010
PIB R$ 341 794,237 mil
PIB per capita R$ 8 450,00

A Cidade

Tranquilidade e muitas opções de lazer e descanso. Belos parques e atrativos turísticos, que usam como cenário belezas naturais, matas nativas, ar puro, o cantar dos pássaros e belas estruturas construídas para bem receber, proporcionando momentos de paz, diversão e lazer.

Gastronomia que contempla várias culturas, com atendimento de excelência e deliciosos sabores cuidadosamente temperados. O tradicional churrasco, o romântico fondue e o doce chocolate caseiro são especialidades que agradam. Hotéis e pousadas cheios de aconchego, muito conforto e atendimento diferenciado.

Eventos culturais e de lazer para todas as idades, durante o ano todo. Comércio variado com malhas, artesanato, couro e grifes. Belezas naturais sempre bem cuidadas e preservadas chamam a atenção de seus visitantes.

Parques cheios de mata nativa, quedas dágua de 131 metros, trilhas, morros e vales com vistas inesquecíveis. Tudo isso é um convite para os casais românticos, para as famílias que buscam lazer ao ar livre e também para os adeptos de turismo aventura. Além disso, empreendimentos que buscam oferecer sempre novidades com muita segurança para seu público.

 

História

17/02/1921 – Festa de aniversário do fundador de Canela.
De pé: Os filhos Danton, Carlos e Agnelo;
Sentados: João Manoel (Janguta), a esposa Dona Luiza, no centro o Coronel João Correa, sua filha Josephina (Finóca) e Apparicio.
Obr.: Não estava presente Luizinha Corrêa Pinto, que encontrava-se no Rio de Janeiro com o esposo.
Foto: Acervo Antônio Olmiro dos Reis

 

O primeiro proprietário do território foi Joaquim da Silva Esteves, o qual obteve em 1821 da Coroa Portuguesa o título de “Campestre Canella”.

O nome da cidade provém de uma árvore, chamada de Canela, então localizada não longe do local onde está atualmente a praça central da cidade, a Praça João Corrêa, esta caneleira servia de ponto de encontro e pousada de tropeiros. O Coronel João Corrêa Ferreira da Silva foi o desbravador do povoado, construiu uma estrada de ferro, iniciando a obra por volta de 1913 sendo esta concluída em 1924, ligando Canela a Taquara.

Em 1913, foi criada a “Companhia Florestal Riograndense”, esta Companhia comprava pinheiros e terras nas redondezas do Caracol. Para exploração desses pinheiros foram instaladas cinco serrarias. Foi contratado por esta Companhia o Sr. Helmut Schmitt, prático em locação de estradas e instalações de serrarias, e por conta da Companhia Florestal, este mandou construir diversas estradas, desde a localidade do Caracol até o Banhado Grande, Esteinho, Ferradura, Tubiana, etc. Em 02 de março de 1926, Canela foi catalogada pelo Ato nº 302 como 6º Distrito do Município de Taquara. O movimento emancipacionista tomou maior vulto a partir de 1942.

Em 28 de dezembro de 1944, pelo Lei Estadual nº 717, foi criado o Município de Canela, tendo sido instalado 1º de janeiro de 1945, sendo nomeado como primeiro prefeito o Sr. Nelson Schneider.

 

Geografia

Canela localiza-se na micro-região 309 (RS), nos degraus da encosta infeior nordeste e na extremidade sul da Serra Geral. O município é dividio pelo Rio Caí (Santa Cruz), abrangendo as nascentes do Rio Paranhana (Santa Maria).

O primeiro morador do território foi Joaquim da Silva Esteves, o qual obteve em 1821 da Coroa o título de “Senhor do Campestre do Canella”.

O nome da cidade provém de uma árvore, chamada de Canela, que era localizada na área central da cidade, hoje Praça João Corrêa, esta caneleira servia de ponto de encontro e pousada de tropeiros.

 

Clima

Climograma

O clima é quente e temperado em Canela. Existe uma pluviosidade significativa ao longo do ano. Mesmo o mês mais seco ainda assim tem muita pluviosidade. Segundo a Köppen e Geiger o clima é classificado como Cfb. Em Canela a temperatura média é 16.0 °C. Tem uma pluviosidade média anual de 2012 mm. Se compararmos o mês mais seco com o mês mais chuvoso verificamos que existe uma diferença de precipitação de 61 mm. As temperaturas médias, durante o ano, variam 8.5 °C. Com uma temperatura média de 20.5 °C, Janeiro é o mês mais quente do ano. Ao longo do ano Julho tem uma temperatura média de 12.0 °C. Durante o ano é a temperatura média mais baixa. Novembro é o mês mais seco com 137 mm. Apresentando uma média de 198 mm, o mês de Setembro é o mês de maior precipitação.

Tabela Climática

Fonte: climate-data.org

 

Infra-estrutura

Hoteleira: aproximadamente 4.000 leitos
Produtiva: Agroindústria, moveleira, malharia, madeireira
Energia Elétrica: Duas usinas hidrelétricas fornecem energia para 9.491 consumidores, com um consumo de 62.126 Mw/h
Água/Esgotos: Água – Abastecimento através da Corsan
Esgoto: 30% da zona urbana através da prefeitura
Telefonia Fixa e Móvel
Provedores de Internet

 

Símbolos Municipais

Brasão do Município

 

Bandeira

 

Brasão do Município

Material gráfico produzido à época pela Coordenadoria Municipal de Turismo para explicar os significados contidos no Brasão do Município.

Escudo português, cortado, tendo em chefe, em campo de ouro, representando as riquezas da região e a fé  e a constância de seu povo, uma caneleira de sua cor, origem do nome do município. Em, ponta, em campo de prata, representando a pureza do ar e a lisura do caráter dos canelenses, três montes de sinople (verde), saindo do terceiro, que forma uma vale, as águas cristalinas da Cascata do Caracol. Este conjunto representa a magnificência da paisagem de Canela. Por tenentes, à dextra e à sinistra, torre de prata ligados entre si por um fio elétrico, tudo simbolizando o sistema Canastra. O fio fica entre o escudo e a coroa mural de ouro, de quatro torres. Sob o escudo, ligando as torres num listel de goles (vermelhos), carregando das letras de prata: – INDÚSTRIA – CANELA – 28 – 12 – 1944 – TURISMO. O conjunto de metais e esmaltes lembram as cores nacionais (verde e amarelo) e da bandeira do Rio Grande do Sul (verde, vermelho e amarelo).

 

 

 

 

 

Aspectos Logísticos

Aeroporto Estadual de Canela – Aeródromo
Distância rodoviária de Porto Alegre: 120 km
Distância rodoviária de Caxias do Sul: 73 km
Distância rodoviária de Gramado: 6 km

 

 

Um dos 162 municípios gaúchos habilitados pelo CONSEMA (Conselho Estadual do Meio Ambiente) que dispõe de condições de fornecer licenciamento ambiental aqueles empresários dispostos a investir no município.

 

Comments are closed.