Prefeitura Municipal de Canela

Corsan investirá R$ 24,9 milhões na ETE Santa Terezinha

21/08/2019

O prefeito em exercício de Canela, Gilberto Cezar, recebeu na manhã de hoje (21) representantes da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). Na ocasião, foi assinada a ordem de início da obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Santa Terezinha, num investimento na ordem de R$ 24,9 milhões.

A obra permitirá que a ETE Santa Terezinha tenha sua capacidade operacional praticamente triplicada, passando a tratar 90 litros por segundo. De responsabilidade da empresa Fast Tecnologia Industrial, tem prazo 15 meses para ser concluída.

Julio Eloi Hofer, diretor de expansão da Corsan, destacou que uma série de empecilhos legais atrasaram o início dos serviços. “A obra será uma estação de tratamento compacta, com uma tecnologia conhecida mundialmente, totalmente automatizada e que poucas cidades do Brasil têm. Estamos trazendo para Canela um método de trabalho que combina com o município que tem no seu meio ambiente a sua maior riqueza” comentou.

Hofer explicou que a Fast trabalha agora na aprovação dos projetos e que, no máximo em 30 dias, a obra física será iniciada. “A nova estação vai resolver, sim, um problema histórico do município”, garantiu o diretor.

Para finalizar, Julio propôs que a partir de agora é preciso resolver os problemas, pois grande parte é de responsabilidade da Corsan. “Estamos aqui não falando de uma licitação e, sim, de uma execução. Temos todos os laudes de autorização da Fepam e, em breve, os trabalhos começam.”

Eduardo Carvalho, diretor de operações da Corsan, falou que as estações de tratamento de Canela são precárias, construídas a céu tempo, mas que com a nova, serão no futuro todas elevadas a este novo sistema. “Poderemos ampliar o tratamento de esgoto para outras regiões que hoje não têm”, frisou.

Pelo contrato, a Fast terá a responsabilidade de fornecer, construir, instalar, operar, monitorar e prestar treinamento operacional de uma estação de tratamento pré-fabricada em aço inox para esgoto sanitário.

O secretário de Obras Luiz Cláudio da Silva destacou que a Prefeitura tem recebido muitas reclamações da comunidade. “A cidade está crescendo. Os empreendimentos não têm onde ligar seus esgotos e, em alguns casos, a companhia não aceita esses rejeitos, mas esperamos que a obra ocorra, pois atualmente a situação é muito preocupante”.

O prefeito em exercício Gilberto Cezar falou que o problema de esgotamento sanitário de Canela é enfrentado ao longo dos anos, e a principal prejudicada é a população. “Esperamos que a obra seja feita com êxito e que se consiga concluir neste prazo de oito meses”, falou Gilberto Cezar, que também disse estar preocupado com as obras, pois Canela vem trabalhando na repavimentação da área central e que se em uma via pronta for aberta novamente um buraco, gerará problemas. O diretor Julio disse que, para se sanar as dificuldades, os técnicos da Prefeitura e da Corsan precisam se reunir e fazer um plano de trabalho. 

O encontro também contou com a presença do assessor de gabinete do secretário estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Assis Tadeu Babosa Velho; do assessor do deputado federal Lucas Redecker, dos vereadores Marcelo Savi, Jerônimo Terra Rolim, Emília Fulcher e Alberi Dias.

Last modified: 21/08/2019

Comments are closed.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support