Prefeitura Municipal de Canela

Corsan detalha plano para melhorar distribuição de água em Canela

29/01/2020

Texto: Márcio Cavalli

O prefeito Constantino Orsolin recebeu membros da Corsan e jornalistas para uma coletiva na tarde desta quarta-feira (29). O objetivo foi que a empresa pública detalhasse o chamado plano de ação do Sistema Integrado das Hortênsias. A reunião contou com membros do primeiro escalão como o secretário municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana Jackson Müller e o de Obras Luiz Cláudio da Silva, pois as pastas têm especial interesse no planejamento dos trabalhos relativos à distribuição de água e esgotamento sanitário.

Diretor-presidente da Corsan reconheceu necessidade de investimentos urgentes para melhorar a distribuição de água. Foto: Eduardo Idalino

O diretor-presidente da Corsan, Roberto Barbuti, falou sobre o plano em linhas gerais e relembrou ações executadas no município onde, a exemplo da vizinha Gramado (para onde a água vai após ser tratada aqui), houve crescimento maior em relação ao esperado pela própria companhia nos últimos anos. “Os investimentos têm que ser compatíveis com o aumento”, afirmou.

Em seguida, o diretor de operações André Finamor detalhou o projeto. A primeira das três etapas, a ser finalizada até dezembro deste ano, prevê – entre outras ações – a abertura de dois poços para captação de água do aquífero Guarani no município vizinho (Vale do Quilombo e Várzea Grande). Já as etapas 2 e 3 contemplam, respectivamente, um reservatório de 2.000 m³ no ExpoGramado e no Aspen. “Fazendo essas obras pontuais em Gramado, sobra mais água para Canela”, sintetizou Finamor.

A Corsan pretende finalizar o plano para aumentar a distribuição de água em 77% até 2024. Quanto ao esgotamento sanitário, a Corsan revela índice de apenas 16% de execução em Canela. Com a nova ETE Santa Terezinha e mais quatro ETEs compactadas, a meta é chegar a 56% até 2022, por meio de parceria público-privada.

Pra a distribuição de água, deverão ser investidos R$ 90 milhões. Outros R$ 150 milhões irão para o esgotamento sanitário, totalizando R$ 240 milhões.

EXECUTIVO SE MANIFESTA

Para o secretário de Meio Ambiente Jackson Müller, as belezas naturais de Canela motivam todos os investimentos por parte da Corsan e é necessário atentar para o problema do esgoto. “Com a vinda das quatro ETES, nós vamos avançar nesse cenário”, comentou.

Müller elogiou a disponibilidade da Corsan ao diálogo e a franqueza de assumir um problema que ela deve resolver. “Nós, como Município, temos que exigir da Corsan como prestadora. A cidade cresceu, está crescendo, e nós temos que cobrar por melhorias, confiando na solução estatal. Afinal, ela é quem tem que cumprir com os serviços”, finalizou o prefeito Constantino Orsolin.

VISITA TÉCNICA

Ainda nesta quarta-feira, mas pela manhã, o prefeito Constantino Orsolin e o secretário municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana Jackson Müller realizaram uma visita técnica à Corsan, no Distrito Industrial. Na ocasião, o diretor de expansão Julio Eloi Hofer falou sobre o novo reservatório que deverá ser finalizado em fevereiro.

Prefeito e secretário em visita técnica esta manhã à Corsan, no Distrito Industrial.
Foto: Rafael Zimmermann

Segundo ele, a estrutura permitirá maior volume para garantir o abastecimento de Canela em momentos de pico como aqueles quando a cidade recebe muito fluxo turístico. A reservação, que até então é de 1,5 milhão de litros, terá aumento de 3 milhões. Serão 4,5 milhões de litros. Esse investimento também deve melhorar a instabilidade no abastecimento de pontos mais altos como os bairros Alpes Verdes e Vila do Cedro.

Last modified: 29/01/2020

Comments are closed.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support