Prefeitura Municipal de Canela

Educação Fiscal e Empreendedorismo são temas de seminário

13/09/2019

Estudantes, professores, autoridades públicas e profissionais da área fiscal estiveram reunidos no auditório da UCS Hortênsias, durante a quinta-feira (12), para aprender sobre educação fiscal e empreendedorismo. O III Seminário de Educação Fiscal realizado pela Secretaria da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, com apoio da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) e Grupo de Educação Fiscal (Gefe), contou com palestras com o tema do evento.

Durante a abertura do encontro, a orquestra da Escola Estadual Neusa Mari Pacheco – CIEP realizou apresentação.

O Prefeito Constantino Orsolin exaltou o trabalho da Secretaria da Fazenda, por meio do Secretário Luciano Melo. “As atividades de educação fiscal, visam educar os cidadãos, principalmente os jovens, pois eles são o futuro do município. Não adianta a gente só cobrar soluções dos governos, se a gente aqui não faz as coisas corretamente. É um conhecimento que vem para o bem e para que nós como cidadãos façamos as coisas corretas”, afirmou o chefe do executivo.

Na parte da manhã, os presentes – principalmente estudantes – puderam aprender mais sobre empreendedorismo, educação financeira, direitos e deveres do consumidor, entre outros temas. De forma didática, os estudantes e sociedade em geral compreenderam que a cidadania se aprende todos os dias. O coordenador do GEFE/RS, Randal Guimarães, esteve presente abordando os temas da Educação Fiscal.

Na parte da tarde, as palestras tiveram o enfoque no empreendedorismo. Joel Adriano Maciel, do Instituto Inovação de Porto Alegre, que vem dando assessoria ao governo municipal na criação dos projetos e políticas públicas de fomento e inovação, falou sobre projetos exitosos ligados as novas economias.

O secretário da Fazenda e Desenvolvimento Econômico Luciano Melo comentou que o Brasil passa por uma crise, e a proposta da Administração Municipal com o programa é melhorar a arrecadação, preparando a cidade para o futuro.

Melo explicou que, para a criação do projeto que transforme e revolucione a economia de Canela por meio de fomento do empreendedorismo com inovação, aceleração de startups e desenvolvimento econômico, foi necessário visitas a laboratórios de inovação de municípios de Santa Catarina que são referência neste assunto.

Para Canela entrar nesse mercado, Melo destacou que serão criados o Canela Parque Empresarial I no Distrito Industrial e o Canela Parque Empresarial II, na Linha Caçador, locais que poderão abrigar diversas novas empresas.

Outra implementação será a criação do Centro Integrado de Desenvolvimento de Inovação, que terá além de abrigar o setor de desenvolvimento econômico. O local contará com espaço para startups, salas de negócios e escola de empreendedorismo, tudo isso em parceria com centros profissionalizantes como Senai e Sebrae e também com instituições de ensino.

“A intenção da Administração é que, enquanto não se tiver um local próprio, se alugue um prédio para contemplar o programa que não será criado num curto espaço de tempo”, ponderou o secretário.

Para finalizar, Melo explicou que o programa não acontecerá da noite para o dia, mas sim o lançamento é uma semente plantada para, a partir de agora, se começar a trabalhar em busca de parceiras de Senai, Senac, empresas privadas, outras instituições e governos federais e estaduais.

Marcus Vinícius Rossi é um empreendedor da nova geração. Sempre atento às tendências e ao mercado digital vê um mundo em constante mudança. “Com a ideia certa e muita perseverança, qualquer um pode transformá-lo e mudar a vida de milhares de pessoas”, destacou em sua palestra. Marcus é CEO & Co-Fundador da Gramado Summit, evento focado no empreendedorismo digital.

Empreendedorismo e seus desafios de sustentação e crescimento com parcerias público privados foi o tema abordado por Gregory Lehugeur, do Grupo WL, de Porto Alegre. No encontro, Gregory destacou a intenção da empresa de capacitar jovens canelenses para num futuro atuarem no ramo de TI – Tecnologia da Informação, pois o grupo tem dificuldade de encontrar pessoas para atuarem no mercado de trabalho com esse conhecimento.

Paulo Kohlrausch, prefeito de Santa Clara do Sul, apresentou projetos inovadores do seu município com cerca de sete mil habitantes, O projeto de incentivo à produção agroecológica, ancorado na sustentabilidade, com intuito de criar uma rede de agricultores comprometidos com o plantio de hortaliças e frutas sem agrotóxicos ou produtos químicos. “Essa produção alavanca a economia do nosso setor. Em segundo lugar, foca na saúde, pois nós queremos utilizar esses alimentos na merenda escolar. Eu não posso obrigar uma pessoa adulta a escolher um alimento orgânico, mas posso ensinar uma criança e, por conseguinte os seus pais, da importância disso. O que nos leva ao objetivo de educação do projeto, por meio da conscientização e sensibilização da comunidade”, revelou. Para otimizar a produção, o gestor explicou ainda que existe um mapeamento de quais famílias irão fazer o plantio de cada alimento.

Uma segunda forma de melhorar as receitas de Santa Clara do Sul foi apoiar o microempreendedor local. Como notou o prefeito, muitas pessoas efetuam compras em Municípios vizinhos, quando a cidade oferece os mesmos produtos por preços similares. O cenário fez o gestor questionar os motivos que levavam a evasão do fluxo. Entre eles, a falta de qualificação do empresariado local. A iniciativa “Santa Clara Tem Valor”, um programa que fomenta as vendas no comércio e serviços da cidade e incentiva os consumidores a buscarem em Santa Clara do Sul a compra de seus produtos.

No final do seminário, Gilberto Tegner, Secretário Municipal de Educação e Joel Maciel, do Instituto Inovação falaram do “Programa Aprendendo a Empreender”, que será implantado na rede municipal de educação a partir de março de 2020. O empreendedorismo na escola é uma das formas mais importantes de promover o desenvolvimento dessa competência entre os indivíduos do futuro. Afinal, é papel da instituição de ensino atentar para a formação integral dos indivíduos.
“A instituição de ensino deve ajudar a desenvolver habilidades importantes para a vida pessoal e profissional dos estudantes, como é o caso do empreendedorismo”, destacou Gilberto.

“Em uma educação empreendedora, os alunos são estimulados a serem protagonistas de seu processo de educação. Eles são motivados a se aperfeiçoar e a crescer, buscando por si só melhorias contínuas em seu desenvolvimento pessoal e profissional. Assim, a tendência é que valorizem e se interessem pela educação” ponderou Luciano Melo, que desafio a Secretaria de Educação a criar o programa.

Last modified: 13/09/2019

Comments are closed.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support