Prefeitura Municipal de Canela

Educação Fiscal e cidadania é tema de seminário em Canela

13/09/2018

Fotos: Rita Souza

A Universidade de Caxias do Sul – Campus Região das Hortênsias recebeu nesta quarta-feira, dia 12, o II Seminário de Educação Fiscal de Canela, promovido pela Secretaria da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, através do Programa de Integração Tributária (PIT) e em parceria com o Grupo de Educação Fiscal do Estado do Rio Grande do Sul (Gefe). Participam do evento cerca de 100 representantes de diversas cidades da região.
O palestrante da parte da manhã foi Randal Guimarães. Ele é auditor fiscal da Receita Estadual e coordenador do Grupo de Educação Fiscal do Estado (Gefe). Randal traduz a educação fiscal como consciência social. Para o painelista, quando o cidadão recebe uma boa formação, ele entende o motivo de pagar seus impostos, além de compreender sua participação na aplicação do dinheiro público ao definir as prioridades de investimentos e de exercer seu papel de fiscalizador desses gastos. “Tendo essa consciência social, o cidadão vai tornar o seu Município, o seu Estado e o seu País em entidades melhores no futuro”, comentou o palestrante.

O auditor fiscal explicou que o principal trabalho do Gefe é realizado junto aos professores, uma vez que são eles que transmitirão o conhecimento para as crianças. Para Randal, trabalhar a educação fiscal com as crianças faz com que elas cresçam cientes da função social dos impostos. Ele observou, porém, que este trabalho é de longo prazo. “A mudança cultural não é da noite para o dia. A gente trabalha os professores, que influenciam as crianças, que influenciam seus pais e familiares e essa corrente da cidadania vai se proliferando”, afirmou.

Randal aproveitou o encontro para destacar o trabalho na Escola Neusa Mari Pacheco – CIEP, instituição que visitou com sua equipe. “É na escola onde tudo pode acontecer” ponderou.

ORQUESTRA DO CIEP NA ABERTURA

A abertura do II Seminário de Educação Fiscal contou com apresentação da Orquestra da Escola Estadual Neusa Mari Pacheco – CIEP e das presenças do prefeito Constantino Orsolin e dos secretários da Educação, Esporte e Lazer, Gilberto Tegner e da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, Luciano Melo.

Tegner frisou que a educação é a grande parceira neste trabalho, pois os projetos precisam frutificar e não podem parar, citando como o exemplo as ações no início da coleta seletiva de lixo, onde foi na escola que se aprendeu se separar o seco do orgânico.

Luciano relatou em seu pronunciamento o trabalho com as crianças e os jovens, frisando a importância de solicitar a nota fiscal no momento da compra, assim reduzindo a sonegação e consequentemente aumentando a arrecadação, garantindo mais recursos para prestações de serviços público para a comunidade. “É preciso deixar um futuro para as pessoas que ainda vem, nossos jovens, resgatando valores como ética, cidadania, tendo consciência dos direitos e deveres”, ponderou.

O Prefeito Constantino Orsolin disse que “esse é um trabalho feito com muita paixão e dedicação pela equipe de Educação Fiscal das Secretarias da Fazenda e Educação. As crianças e jovens vão levar para sempre a cultura da cidadania, do respeito aos bens públicos, que são comprados com o dinheiro de todos nós, que pagamos os impostos. E elas levam isso para dentro de casa, para seus pais e irmãos”.

PIT e NOTA FISCAL GAÚCHA

Na parte da tarde, Thiago Santos e João Carlos Loebens falaram sobre o Programa de Integração Tributária – PIT. Ambos os palestrantes são servidores da Secretaria da Fazenda do Estado do RS (Sefaz) e além de discorreram sobre o PIT, destacaram cidadania, função social dos tributos, educação, mudança, cultura e controle social.

Já Adelar Vendrúsculo, coordenador do Programa Nota Fiscal Gaúcha da Secretaria da Fazenda do Estado do RS, esclareceu dúvidas sobre como participar do Nota Fiscal Gaúcha, programa que estimula o cidadão a pedir notas fiscais em todas as compras, combatendo a sonegação fiscal.

Na oportunidade, Vendrúsculo enfatizou que ao pedir o CPF na nota, todos ganham, pois além de ajudar uma entidade e contribuir com o Estado e o município para melhorar a arrecadação, o cidadão concorre a prêmios de até R$ 1 milhão.

BOAS PRÁTICAS

Encerrando as atividades, as escolas municipais Ernesto Dornelles, Santos Dumont, e Zeferino José Lopes apresentaram as atividades referente a educação fiscal, financeira e dos direitos e deveres do consumidor praticadas nas escolas.

Já as entidades beneficiadas com o Programa Nota Fiscal Gaúcha, APAE e Escola Neusa Mari Pacheco – CIEP falaram sobre a importância dos recursos recebidos pelo programa.

 

AVALIAÇÃO DO EVENTO

O Secretário da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, Luciano Melo agradeceu a presença de todos e a cedência do espaço pela Universidade de Caxias do Sul -0 Campus Região das Hortênsias.

“O objetivo do seminário foi exatamente o de propor uma troca de idéias com a população sobre a importância e os meios de se estabelecer um controle financeiro pessoal e educação fiscal, e sobre os reflexos desses para os indivíduos e para a comunidade como um todo”, finalizou Luciano.

Last modified: 13/09/2018

Comments are closed.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support